Newsletter

Maio de 2021

Nota de abertura

O lançamento da Newsletter UAARE, dinamizada pela equipa da Sala de Estudo Aprender Mais Nacional Digital (SEAM-ND), é mais uma etapa para consolidar e envolver todos no processo de conciliação dos nossos alunos-atletas. Surge após o desenvolvimento da ação de formação de curta duração "Trabalho colaborativo docente no ambiente de aprendizagem digital UAARE", com todas as equipas de escola UAARE, que envolveu a partilha do Caderno Digital SEAM ND, onde os professores têm acesso a guiões de aprendizagem, por ano de escolaridade.

Esta Newsletter tem como principal objetivo promover a partilha de boas práticas das SEAM de todo o país, bem como informar a comunidade UAARE dos desenvolvimentos mais recentes do programa. Neste espaço, de forma periódica, publicaremos os eventos e novidades do programa UAARE, onde as equipas de escola partilharão, em discurso direto, boas práticas de intervenção nas suas escolas e onde os alunos-atletas apresentarão a sua perspectiva.

Nesse sentido contamos com todos vós, com as vossas experiências, para que desta partilha fiquemos todos mais capacitados para apoiar os nossos alunos-atletas, a razão de ser deste programa.

A Equipa SEAM-ND irá convidar as diferentes UAARE e partilhar os seus testemunhos e, sempre que tenham uma boa prática ou informação relevante, podem partilhá-la com o Professor Acompanhante de cada SEAM, que a fará chegar à Equipa para publicação neste espaço.

Boa leitura!

A SEAM-ND (Ângela Coelho, Carla Gonçalves, Carlos Ubaldo, Célia Galveia, José Mesquita, Michel Pimenta)

Mensagem do Diretor-Geral da Direção-Geral da Educação

José Vitor PedrosoSaúdo a publicação da Newsletter UAARE, uma nova forma de divulgar este projeto que se tem desenvolvido nas nossas escolas desde 2016 e que tem como objetivo conciliar, com sucesso, a atividade escolar com a prática desportiva de alunos/atletas do ensino básico e secundário enquadrados no regime de alto rendimento, seleções nacionais ou de elevado potencial desportivo. Este projeto resulta de uma parceria entre a Direção-Geral de Educação e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Após o lançamento do novo site, a Newsletter representa mais um meio de divulgar as atividades desenvolvidas e sobretudo permitir a colaboração e a partilha do já muito trabalho realizado pelas dezanove escolas que fazem parte da rede de escolas UAARE.

Desejo longa vida e regularidade de publicação à Newsletter e, sobretudo, que todas as escolas UAARE contribuam ativamente na sua construção, dando voz a professores e alunos, espelhando o ótimo trabalho que está a ser realizado.

José Vítor Pedroso

Mensagem do Presidente do Conselho Diretivo do IPDJ, I.P.

Vitor PatacoÉ com enorme orgulho que, enquanto Presidente do Conselho Diretivo do IPDJ, I.P., me alio ao lançamento da nova Newsletter UAARE, que irá constituir um importante fator de interação, partilha de informação e divulgação de boas práticas desenvolvidas ao longo destes anos, no âmbito do programa UAARE.

A elevada qualidade do desenvolvimento deste programa está patenteada nos excelentes resultados alcançados pelos cerca de 700 alunos/atletas, enquadrados no regime de alto rendimento, seleções nacionais ou de elevado potencial desportivo, tanto no seu percurso académico, como no seu desempenho desportivo. 

Torna-se determinante, neste quadro, que todos quantos integram esta enorme “Equipa Nacional”, desde os agrupamentos de escola às entidades desportivas, passando pelos encarregados de educação e autarquias, contribuam efetivamente para a valorização do sucesso da carreira dupla em Portugal.

A todos um bem haja!

Vitor Pataco

Mensagem do Coordenador Nacional UAARE

Victor PardalA Newsletter UAARE pretende ser um veículo de informação, onde serão divulgadas as suas boas práticas e os desafios partilhados que todos teremos para enfrentar a nossa missão – Conciliar Sucesso Desportivo e Escolar.

No final do 2.º Período os desempenhos desportivo e académico (93.78%) demonstraram a qualidade do trabalho desenvolvido de toda a equipa UAARE e que envolveram os diferentes Intervenientes (alunos-atletas, encarregados de educação, interlocutores desportivos e treinadores), mesmo em contexto de COVID.

A EQUIPA é fundamental neste programa, logo o trabalho sistemático, colaborativo e em rede, é essencial para tornar TODOS os Intervenientes em ATORES.

Estamos todos convocados.

SOMOS TODOS UAARE

Victor Pardal


Pódios UAARE

Nesta secção, destacamos os pódios mais recentes dos nossos alunos-atletas, que estão de parabéns!

Pódios


Notícias UAARE em destaque

Nesta secção, incluímos algumas notícias publicadas no site UAARE.


A UAARE nos media

Nesta secção, incluímos referências nos media ao trabalho das UAARE e dos seus alunos-atletas.


Os Alunos-atletas em discurso direto

No vídeo seguinte, a aluna Madalena Fortunato, da UAARE do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, dá o seu testemunho do que é ser aluna-atleta nesta escola.


Os Diretores de Escola em discurso direto

No vídeo seguinte, a diretora do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, Maria do Céu Santos, conta-nos um pouco sobre a sua UAARE.


Os Professores Acompanhantes em discurso direto

A interação diária com os alunos-atletas

Gabinete UAARE na ES Martins Sarmento

Adelino CarvalhoNa minha escola tenho um horário de trabalho no gabinete UAARE entre as 10:00 e o 12:00. Neste período, que engloba os dois intervalos da manhã, os alunos-atletas consultam-no de preferência diariamente, e no mínimo semanalmente. Além de conversarem comigo, preenchem no mural do gabinete, na sua área individual:

1. Resultados das fichas de avaliação

2. Gestão de horários e de aulas de compensação

3. Eventos desportivos relevantes

4. Temas abordados nos apoios da SEAM

5. Gestão das necessidades e articulação com os vários intervenientes UAARE.

Este é o dia-a-dia de um trabalho minucioso, resiliente e muito motivador. O sucesso dos alunos-atletas é, sem sombra de dúvida, o compromisso.

Adelino Carvalho, Professor Acompanhante da Escola Secundária Martins Sarmento, Coordenador Regional (Minho)


As Equipas de Escola em discurso direto

Maria Paula Jales, Professora da SEAM do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro

Biologia e Geologia - Aprendizagem em confinamento

José MesquitaNo guião de aprendizagem Trocas gasosas nos animais multicelulares, utilizei uma linguagem simples, objetiva, que orientasse didaticamente os meus alunos no E@D durante o primeiro confinamento (maio de 2020), e que me permitisse ter um feedback da sua aprendizagem (daí ser importante nestes guiões incluir questões). 

A estrutura do guião de aprendizagem seguiu uma orientação sugerida quando frequentei a ação de Formação da UAARE “(Re)pensar o ensino e a aprendizagem em percursos duais, através da aquisição de competências digitais”. Assim, a sua estrutura inicia-se com uma questão de partida e com a apresentação das aprendizagens essenciais. Seguidamente indicamos as instruções e as atividades a desenvolver ao longo do guião. No final, apresenta-se uma proposta de cronograma e as referências bibliográficas para a realização do mesmo. 

Primeira página

A meu ver, a utilização de vídeos educativos nos guiões de aprendizagem permite: 

  • uma maior flexibilidade no estudo; 
  • um acesso aos conteúdos no horário mais confortável para o aluno; 
  • uma maior eficiência a captar a atenção dos alunos do que a leitura de textos, embora a interpretação de ideias escritas também seja muito importante. 

José Mesquita, Professor da SEAM-ND e do Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor

Física e Química - Aprendizagem com ambientes digitais

Michel PimentaOlá, a todos! Chamo-me Michel Pimenta, sou professora de Física e Química na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro em Caldas da Rainha e pertenço à Sala de Estudo Aprender Mais Nacional Digital (SEAM-ND). O convite para integrar esta equipa foi feito na sequência da minha frequência na ação de formação da UAARE em 2019-2020 - “(Re)pensar o ensino e a aprendizagem em percursos duais, através da aquisição de competências digitais” – enquanto professora de apoio. A apresentação a diversas ferramentas digitais que na altura desconhecia, assim como a abordagem a práticas pedagógicas em ambiente remoto foram-me úteis na transição ao E@D no primeiro confinamento. Naquela altura – em plena emergência da Pandemia – considerei interessante criar um canal YouTube com o intuito de desenvolver algumas atividades na referida ação – mal sabia que viria a dar tanto jeito no E@D. Por outro lado, o trabalho realizado na ação também foi potenciado pela necessidade emergente na transição ao E@D. “A necessidade faz o engenho” – como se costuma dizer. 

Atualmente, colaboro com os professores da SEAM-ND e com os colegas das equipas de escola UAARE apoio, desenvolvendo e melhorando estratégias de apoio aos alunos atletas. Neste sentido as ferramentas digitais revelam-se facilitadoras deste apoio e como tal, considero necessário continuar a investir no desenvolvimento das competências digitais quer nos professores quer nos alunos. Tenho aprendido imenso ao longo deste último ano e meio, principalmente através da partilha de experiências com outros colegas. Fomos obrigados a sair das nossas zonas de conforto e por isso, evoluímos imenso ao nível do nosso conhecimento em práticas pedagógicas com recurso a ferramentas digitais. Sair da zona de conforto permite expandir os nossos próprios horizontes e tomar coragem para enfrentar o desconhecido e alcançar potenciais que antes pensávamos inatingíveis. A minha participação na SEAM-ND obriga a isto mesmo e por isso, estou grata pela experiência. Obrigada! 

Michel Pimenta, Professora da SEAM-ND e do Agrupamento de Escola Rafael Bordalo Pinheiro

Ensino profissional - O Portefólio digital como instrumento facilitador da aprendizagem

Carlos UbaldoQuando no processo de ensino e aprendizagem se discutem as melhores estratégias para uma aprendizagem mais efetiva, as respostas são quase infinitas! O mesmo se aplica às discussões em torno da avaliação. No entanto, as soluções mais comuns são aquelas que todos conhecemos e que continuamente utilizamos.

Neste curto texto, queremos apresentar-vos uma proposta que encerra algumas potencialidades: O Portefólio digital.

Portefólio 1Os Portefólios podem ser considerados documentos personalizados do percurso de aprendizagem, sendo logicamente ricos pela sua diversidade e individualidade, demonstrativos dos contextos em que foram produzidos. Contêm documentação organizada com propósito específico que claramente demonstra conhecimentos, capacidades, disposições e desempenhos específicos alcançados durante um período de tempo, que no caso dos cursos profissionais pode ser organizado de acordo com os módulos disciplinares.

O portefólio digital, também conhecido como e-portfolio, encerra em si uma enorme variedade de ferramentas, incluindo processamento de texto, ficheiros eletrónicos como o Word e ficheiros PDF, imagens, multimédia, blogs e links Web. Um e-Portfolio inclui reflexões do aluno sobre o seu conteúdo e respetivo processo de aprendizagem e ligações entre os vários componentes. Num e-portfolio, o aluno acaba por ser a parte central do processo de aprendizagem, já que “escreve a sua própria história” e é responsável pela sua publicação/distribuição.

Portefólio 2

Uma das suas maiores virtualidades é ser gerido por um utilizador, neste caso o aluno. Os e-portfolios permitem ao utilizador demonstrar as suas capacidades e também expressar as suas opiniões e questões pessoais, e, se o utilizador estiver online, pode manter uma dinâmica permanente, gerindo o seu e-portfolio da forma mais adequada e conveniente. Algumas aplicações dos e-portfolios permitem vários graus de acesso, e por isso o mesmo portefólio pode ser utilizado para diferentes situações ou propósitos. No contexto de E@D, por todos vivenciado, esses propósitos foram por demais evidenciados.

O e-portfolio é a identidade de cada sujeito em transformação em cada contexto, enquanto construtores do seu desenvolvimento ao longo da vida. É, portanto, uma ferramenta de apoio à mudança! E, sem dúvida, mudar continua a ser absolutamente urgente.

Eis aqui uma opinião expressa por alunos acerca da valia deste instrumento:

"Como alunas do curso profissional Técnicas de Apoio à Infância, que elaboram portfólios digitais (nomeadamente na disciplina de Psicologia), pensamos que a execução dos mesmos é algo bastante promissor e útil para o nosso futuro. Além de ser uma ferramenta que pode ser utilizada para a organização e armazenamento de dados, é também um projeto que permite levar o nosso trabalho a todo o lado. É bastante útil pois permite-nos mostrar um pouco das nossas competências e gostos. É incrível haver uma ferramenta que diz tanto sobre nós e sobre um determinado tema, melhor ainda... Tudo isto virtualmente!"

Carlos Ubaldo, Professor da SEAM-ND e do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro


Os Psicólogos Escolares em discurso direto

“Ao teu lado” – Programa de Mentoria

Psicólogas do AEJM“Ao teu lado” dá nome ao programa de mentoria da nossa escola, no ano letivo 2020/2021.

Neste programa, os alunos participam, de forma voluntária, numa relação de ajuda, onde são partilhadas ferramentas de apoio ao seu desenvolvimento emocional, comportamental e académico. Aqui, um aluno mais competente numa área (mentor) orienta outro aluno menos competente (mentorando), de acordo com os objetivos definidos.

Mas desengane-se quem pensa que os benefícios recaem apenas no mentorando: na compreensão dos conteúdos ou melhoria dos resultados escolares. Mentor e mentorando idealizam benefícios e projetam os seus objetivos, contando com o suporte dos professores facilitadores e da equipa de apoio para monitorizar as suas expetativas, grau de adaptabilidade e resultados.

“Ao teu lado” contempla três alunos UAARE. Sabemos que as suas carreiras duplas, onde a paixão pela modalidade desportiva anda de mãos dadas com a escola, exigem o recurso a importantes competências (inter)pessoais. Citando um aluno mentorando do 9.º ano (UAARE), “o mentor ajuda-me a tirar melhores notas e a compreender melhor a matéria. Como tenho menos tempo para estudar devido aos treinos, ter um mentor é uma mais-valia”.

Por sua vez, o seu mentor salienta a oportunidade de treino de habilidades de comunicação: “fui promovido a capitão e a mentoria pode ajudar nisso, a explicar melhor, transmitir palavras de confiança aos meus colegas (...) ao ajudar a estudar também estudo e melhoro a minha expressão oral”. Uma mentora também verbaliza: “Ajuda-me a comunicar com as palavras”, acrescentando a visão de que a sua modalidade desportiva exige concentração e foco, competências importantes no desempenho do seu papel de mentora: “Sei que tenho de fazer aquilo e não adio (...) a concentração na ginástica é importante para os momentos em que sou mentora, ao ajudar os colegas”.

“Ao teu lado”: um projeto experimental de mentoria cujos benefícios se ampliam para além dos aqui ilustrados. Poderíamos enumerar outros, desde o fortalecimento das relações de amizade à perceção de autoeficácia. Mas se há algo que ele nos tem mostrado é que as relações entre pares desempenham um papel poderosíssimo no processo de aprendizagem (in)formal dos jovens, na escola e no desporto.

Ana Pinheiro e Inês Gonçalves, Psicólogas do Agrupamento de Escolas João de Meira