Newsletter

Fevereiro-março 2022

Nota de abertura

Quase sem darmos conta, eis que nos aproximamos a passos largos da reta final do 2.º Período. Para os alunos, e em especial para os alunos atletas UAARE, é um momento de especiais desafios e exigências acrescidas, uma vez que muitos deles se encontram envolvidos de forma ainda mais intensa nos calendários competitivos das suas modalidades desportivas.

Assim, para além da resposta que tem de dar ao trabalho escolar, que para muitos significa por exemplo o acesso ao ensino superior, há, como referimos, a vontade em atingir resultados desportivos, que reflitam também a motivação, a dedicação, o esforço colocado ao longo de meses de treinos e competições. Naturalmente, há com o passar do tempo algum cansaço e desgaste, razão pela qual é muito importante darmos as melhores respostas às necessidades dos alunos, nomeadamente nas dimensões psicoemocionais.

Nos últimos meses, o trabalho realizado com as UAARE, procurou, designadamente através da realização da Ação de Formação de Curta Duração “Guiões de Aprendizagem no Ambiente Digital UAARE”, promovida pelo Centro de Formação de Associação de Escolas Beira Mar, no(s) dia(s) 10.01.2022, 09.02.2022 e 23.02.2022 e orientada pelos Formadores João Fernandes e Filipe Castro, aprofundar experiências em torno desses mesmos Guiões de Aprendizagem no Ambiente Digital UAARE, uma ferramenta, entre tantas, com enorme potencial para apoio às aprendizagens dos nossos alunos.

A título de exemplo, está já disponível um guião STEM sobre uma Visita de Estudo a Peniche, na secção de recursos educativos produzidos pelas escolas, que integra aprendizagens essenciais de FQ A, Biologia e Geologia e Matemática A, feito a várias mãos, da autoria dos Professores José Mesquita (AEPS), Michel Pimenta e Ana Bento (AERBP), Manuela Vale e Mónica Meireles (AECM) e Carla Gonçalves (ESFB).

Neste momento, estamos particularmente envolvidos no aprofundamento de ideias para desenvolver guiões que consubstanciem outras dimensões para além das mais comuns (Línguas, Ciências, Matemática), como as Artes e ligadas ao Desporto. Neste particular, continua em andamento o projeto Etwinning: Sport Schools - The daily life of a School Tutor supporting the dual career of student-athletes  (Agrupamento de Escolas Coimbra Centro; Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor; Liceul cu Program Sportiv "CETATE" Deva, Roménia), do qual certamente se retirarão ensinamentos de grande utilidade para a conceção desses guiões e sobre os modelos de apoio à carreira dupla dos dois países. 

Estamos certos de que este caminho é longo e que só com a colaboração permanente de todos os envolvidos, no seio das UAARE, nas Escolas, com articulação com as famílias e os clubes, se encontrarão as melhores soluções para que os nossos alunos atletas atinjam plenamente os seus objetivos. 

Para finalizar, convidamos uma vez mais a uma visita à página oficial UAARE (https://uaare.dge.min-educ.pt/pt), para conhecer o magnífico trabalho que se está a realizar nas Escolas e os resultados extraordinários dos alunos atletas.

E porque se aproxima um brevíssimo tempo de pausa letiva, desejamos a todos o merecido descanso.

A Equipa SEAM-ND

Pódios UAARE

Nesta secção, destacamos os pódios escolares e desportivos mais recentes dos nossos alunos-atletas, que estão de parabéns! Consulte todos os pódios aqui.

Pódios em fevereiro e março

Notícias UAARE em destaque

Nesta secção, incluímos as notícias publicadas no site UAARE no ano letivo 2021-2022. Consulte todas as notícias aqui.

A UAARE nos media

Nesta secção, incluímos referências nos media ao trabalho das UAARE e dos seus alunos-atletas no ano letivo de 2021-2022.

Candidaturas ao Programa UAARE para o ano letivo 2022/2023

De acordo com o artigo 14.º da Portaria n.º 275/2019, de 27 de agosto, compete ao Coordenador Nacional propor anualmente, à coordenação nacional, o plano de ação da rede nacional de escolas UAARE, no qual deve constar a identificação da rede, os respetivos recursos humanos, materiais e financeiros. Compete à Coordenação Nacional UAARE apreciar e aprovar, em cada ano letivo, o plano de ação da rede nacional de escolas UAARE, remetendo-o para homologação aos membros do Governo responsáveis pelas áreas da educação e do desporto. A rede nacional de escolas UAARE é composta por escolas de rede e escolas associadas.

A integração de novas escolas UAARE no plano de ação da rede nacional de escolas UAARE considera os critérios definidos no n.º 4 do artigo 12.º, da Portaria n.º 275/2019, de 27 de agosto, e ainda os critérios para o ano letivo de 2022/2023, aprovados na reunião da Coordenação Nacional de 8 de fevereiro de 2022, retificados em 14 de março de 2022.

O Ministério da Educação abriu assim no dia 22 de março, através da Direção-Geral da Educação e do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P., aos estabelecimentos de ensino da rede pública, a candidatura ao Programa UAARE como escolas associadas, relativa ao ano letivo de 2022/2023, nos termos do edital disponível no site da DGE.
 

Desenvolvimento profissional UAARE

Decorreu entre 9 de janeiro e 23 de fevereiro, em formato online, a AFCD de 5h Guiões de aprendizagem no ambiente digital UAARE, com a participação de mais de 100 formandos da rede nacional de escolas e com o apoio da SEAM-ND.

Nesta ação foram explorados várias aspetos necessários ao planeamento e implementação de guiões de aprendizagem em contexto de apoio a distância, síncrono e/ou assíncrono, de forma a minimizar o melhor possível as ausências escolares de alunos-atletas com exigências desportivas de alto nível durante períodos de tempo significativos.

Com os materiais de apoio à formação disponíveis no novo curso no website UAARE os formandos tiveram a oportunidade de refletir no contexto de ausência e das necessidades de aprendizagem dos alunos-atletas, e, através da produção de um guião de aprendizagem simples, utilizando ferramentas de produção de conteúdos multimédia, estruturar e editar digitalmente o seu conteúdo, em trabalho colaborativo de colegas do mesmo grupo disciplinar.

Foi também apresentado um conceito de guião interdisciplinar STEM, disponível na área de recursos educativos digitais produzidos pelas escolas, da autoria dos professores da SEAM-ND Michel Pimenta, José Mesquita e Carla Gonçalves, e das professores do AECM Manuela Vale (Prof. Acompanhante) e Mónica Meireles (Prof. de FQ), para ajudar as equipas de escola a refletir sobre um exemplo concreto do que um guião deste tipo pode ser.

Agradecemos a todas as equipas de escola que participaram nesta ação o seu empenho e dedicação!

AFCD no Zoom

A SEAM em discurso direto

Maria Inês Barbosa, Professora de Português da SEAM, ESACSF

Há já alguns anos que acompanho os alunos UAARE, mesmo antes de estes alunos serem designados estudantes integrados num programa de alto rendimento. Esta nomenclatura não podia ser mais indicada, tanto pelo sentido literal - estes jovens são atletas de alta competição, com toda a organização que isso implica -, como pelo sentido figurativo - são, para mim, estudantes de alto rendimento pela forma, tantas vezes exemplar como, desempenhando papéis de atletas, o fazem também no papel de jovens alunos. Têm uma vida dupla, e vivem-na com sentido de responsabilidade, humildade e missão. São, de alguma forma, heróis na maneira como gerem propriedades, tempo e exemplo que representam para toda a comunidade escolar.

Acompanhar percursos que exigem disciplina, cedências, sacrifício e muito, muito trabalho, tem tanto de inspirador para quem vê como de desafiante. Por um lado, enquanto professores, somos constantemente espectadores de rotinas muito pouco flexíveis, que contemplam treinos diários, preparação física, refeições e outros hábitos muito vigiados e cuidados, estudo focado e, muitas vezes, coordenado com altas doses de cansaço. É, além de tudo isto, que coabitam com a necessidade e a vontade de vivência de uma adolescência necessária, desejada e, muitas vezes, adiada em nome de performance, avaliações e expectativas muito apertadas, sejam próprias ou de outros. Essa gestão de agenda inspira-nos e ensina-nos sobre resiliência, força de vontade, ambição, gestão de tempo, respeito pelo tempo e pelo foco do outro, e, também, sobre humanidade.

Por outro, ensina-nos sobre diversidade e flexibilidade. É, por vezes, mais difícil chegar a estes alunos do que a outros: existem mais altos e baixos, fases em que os treinos e o estudo lhes roubam horas de descanso e de diversão, e em que a exaustão é consequência natural deste dia a dia tão exigente. Neste sentido, existe, do meu ponto de vista, um maior cuidado e preocupação em falar com os professores titulares das disciplinas para perceber necessidades específicas, saber dos seus caminhos e evoluções, e tentar entender de que forma ajudar mais próxima e ativamente.

Metade da vida dos alunos UAARE é passada em treinos. Por isso, o exercício de pensar nas vezes em que estes alunos têm de tomar decisões e fazer cedências é simples: acontece muitas vezes. Essa gestão reflete-se rapidamente na forma como se apresentam nos estudos: um mau treino pode refletir-se numa tarde de estudo com menos concentração; a ansiedade tem impacto na atenção com que acompanham as aulas; e um pior ou melhor resultado numa prova desportiva pode transpor-se num maior ou menor empenho num teste ou na disponibilidade para um trabalho em grupo.

Apesar dos desafios, a minha experiência com estes alunos de alto rendimento tem sido muito gratificante: mantenho, ao longo dos anos, ligação com muitos deles até depois de irem para a universidade, quer pelas redes sociais como pelas notícias que vão surgindo sobre os seus resultados desportivos.

Estes jovens ensinam-nos sobre falhanço e recomeço, resiliência, foco e ambição.

Talvez por isso estabeleçamos, ao longo dos anos, relações muito próximas com eles: porque os admiramos muito, ensinamos tanto  como aprendemos, sempre em alto rendimento.

Inês Barbosa

Maria Paula Jales, Professora de Inglês da SEAM, AERBP

Foi com muito entusiasmo, mas também com alguma apreensão que, juntamente com duas colegas de outras escolas do país, me envolvi na elaboração de um guião de aprendizagem dirigido a um aluno-atleta do 8.º ano de Inglês. Pensamos que o trabalho foi bem conseguido e que este recurso será uma mais-valia para os alunos-atletas da UAARE que, estando fora da escola em competição, poderão ter acesso aos conteúdos trabalhados na sala de aula durante a sua ausência.

Quase no final da minha carreira, com o grande desgaste próprio da profissão, ainda sinto que estes desafios me dão alento e forças para continuar e sem dúvida que, como professora da SEAM, tenho tido experiências muito enriquecedoras e partilhas de práticas pedagógicas deveras interessantes. O sucesso dos alunos UAARE é e será sempre o grande objetivo dos que trabalham na equipa UAARE, sucesso esse que não deverá ser apenas entendido a nível desportivo e académico, mas também a nível pessoal na formação de cidadãos íntegros e responsáveis.

Aqui fica um excerto de recurso digital produzido para o guião de aprendizagem.

Paula Jales

Testemunho do Tutor/Treinador adjunto André Cardoso, Centro Nacional de Treino, Basquetebol, AEPS

Testemunho do aluno-atleta Rafael Santo, ESACSF

Faço parte da UAARE há 1 ano e meio.

Sou de Casais Monizes - Alcobertas, Rio Maior. Nos tempos livres gosto de ouvir música e ver outras modalidades junto da minha família. Prato preferido - Lasanha; cor preferida - preto

Conciliar a rotina de aluno-atleta não é fácil. Vou mostrar-vos a minha rotina semanal:

  • Segunda-feira: aulas das 8h20 às 16h30, das 17h às 18h30 ginásio, Terça-feira: aulas das 8h20 às 13h10, tarde a estudar ou descansar, das 18h30 às 21h30 treino de Kempo tradicional em Santarém Quarta-feira: aulas das 8h20 às 13:10, ginásio das 14h às 15h30, depois vou para os apoios da UAARE até as 17h, das 18h30 às 21h30 treino de Kempo tradicional em Rio Maior.
  • Quinta-feira: aulas das 8h20 às 16:30, dia de descanso.
  • Sexta-feira: aulas das 8h20 às 13:10, ginásio das 14h30 às 16h30, das 18h às 21h30 treino de alto rendimento nas Caldas de Rainha.
  • Sábado: treinos de seleção, formações e campeonatos, normalmente são 3 a 4 eventos por mês, ao final do dia, das 18h às 21h treino de Kempo desportivo em Rio Maior.
  • Domingo: sempre que possível dia de descanso e para estar com a família.

Esta é a minha rotina há 8 anos!

Ainda não sei que curso irei escolher quando for para o décimo ano mas queria ir para matemática pois desde pequeno sempre tive muito gosto por essa disciplina.

Quando tenho dúvidas sobre a matéria que dei na aula tento esclarecê-las nos apoios da UAARE que me ajudam bastante no meu rendimento escolar.

O fundamental é nós estarmos bem a nível psicológico, escolar e desportivo.

Quase todos os atletas têm de ter o dobro da atenção nas aulas pois como treinam muitas horas e têm pouco tempo para estudar, se estiverem mais concentrados e com mais atenção na aula, menos tempo têm de dispensar dos treinos para estudar. A UAARE ajuda bastante nisso!

Para aqueles que sonham ter uma carreira dupla como atleta e estudante, tem que pensar bem antes de tomar essa decisão porque o caminho por vezes é muito difícil... mas temos sempre de fazer sacrifícios para atingir os nossos objetivos.

Muitas vezes vais querer desistir por pensares que será impossível atingir algo que te propuseste.

O importante é teres alguém por perto que te aconselhe diariamente a tomar as decisões mais difíceis tanto a nível psicológico como físico.

Rafael Santo

Entrevista à aluna-atleta Lara Leal, AEPAMOL

Lara Leal

A arte e o futuro na ponta dos pés

Lara Leal, 14 anos, nasceu em Portimão e vive em Carvoeiro com a mãe, padrasto e três irmãos. É divertida, simpática, muito organizada, dedicada e persistente naquilo que mais gosta de fazer, desde os cinco anos: dançar ballet. Na escola, considera-se um pouco “cabecinha no ar”, uma faceta que tenciona corrigir. Em casa, ajuda a mãe nas tarefas e a cuidar dos irmãos. Levanta-se normalmente às seis e meia e toma o pequeno-almoço antes de seguir para a escola. É uma menina feliz com um sorriso colorido e expressivo que ilumina os seus passos decididos, rumo ao futuro que ambiciona, muito consciente do imenso trabalho que tem pela frente.

O ballet na sua vida

Ainda muito novinha, a mãe inscreveu-a numa escola de dança “Che-Lagoense” e aos sete anos entrou para a CAB (Classical Academy of Ballet) em Lagoa, onde começou a dedicar-se a sério à modalidade, com a sua treinadora, Inana Wolfsdorf e também com Susana Pott. «Tive muito pouco tempo para brincar, principalmente, desde os sete anos, sempre com muitos treinos e competições. E hoje, nos meus tempos livres…é só ballet! Quando saio dos treinos ainda treino em casa mais um bocado.» Lara treina cinco dias por semana (às vezes seis), das quatro e meia até às oito e meia e aos sábados desde as nove até às três e meia/quatro e meia. É uma atleta muito focada e concentrada e encara todas as horas de com imenso prazer. Adora fazer fouettés, piruetas e outros elementos mais difíceis como o tornout (pés voltados para fora), tanto nas coreografias clássicas (de reportório) como nas contemporâneas (mais criativas), todas com muito trabalho. Mesmo assim, falar em sacrifícios, não faz qualquer sentido para ela. «Às vezes, nós até achamos pouco tempo. Não conseguimos treinar tudo o que queremos.» Sacrifícios, para Lara, é quando a mãe e os irmãos vão visitar a família ao norte, Lousada, terra do avô materno e, muitas vezes, não os pode acompanhar por causa dos treinos. «Esse é um grande sacrifício para mim, não poder estar com os meus familiares nesses momentos.» No ballet, faz muitos esforços, mas sente que tem recompensas. «Só de receber o reconhecimento do público, todos os aplausos e também os vários prémios ganhos e bolsas de estudo…» Para Lara, a dança é o seu mundo e no ballet, sente-se mais bonita, mais leve, mais solta, realizada, esquecendo todas as preocupações... «Quando estou nervosa ou a entrar em stress, ao começar a dançar, esqueço tudo. O ballet é uma terapia e faz-me sentir especial. Faz-me feliz!» Lara vai ter uma prova nacional em abril no Porto mas, normalmente, participa mais em competições internacionais. «Recebo convites de Escolas e Academias organizadoras e também, através da publicidade nas redes sociais, estabelecemos os contactos. Temos que pagar a inscrição e cada dança à parte. É um desporto muito dispendioso. Às vezes contamos com o apoio do Município de Lagoa, mas têm sido mais os meus pais a suportar as muitas despesas. É tudo muito caro, motivo pelo qual me faz levar o ballet muito a sério.»

Os tempos livres

«Quase não há tempo. Não vejo televisão. Sou fã das redes sociais, do Instagram, TikTok, Twiter. Falo com os meus amigos todos pelo instagram, aproveitando quando tenho intervalos na escola e algum tempo em casa. Mas também arranjo tempo para estudar, mas é pouco.» Com tanto tempo ocupado, Lara tem de abrir mão de muitas coisas que gosta… «Passar mais tempo com os meus amigos. Eu adoro festas, mas não posso ir a muitas… ir ao cinema, jantares, estar com a família.» E ler, não gostas? «Não, exceto, coisas ligadas à dança, mas sei que faz falta.»

As grandes lições do ballet

«No ballet sou muito focada, persistente, com atenção o tempo todo e esforço-me muito. A dança tem-me mostrado o meu caminho». No ballet, para Lara, não existe a expressão “Não Consigo!”. «Quando comecei, havia uma regra que era a seguinte: cada vez que nós dizíamos essa frase, tínhamos que pagar um euro à escola. Pois, em alguns momentos mais difíceis que não conseguimos, sabemos que temos de trabalhar mais e acabamos por conseguir.» E se seguisses esse exemplo na vida escolar, como seria? «No estudo as minhas disciplinas em que tenho mais dificuldades é a matemática e o inglês e aí, eu sei que só irei conseguir melhores notas com mais trabalho e dedicação.» Também, por serem muitas horas de treino, surgem muitas mazelas e lesões. Como lidas com isso? «Sim, sobretudo lesões nos pés (nos tendões) e as frequentes “bolhas” que doem muito, mas nós temos que aguentar e continuamos a treinar, mesmo nas competições.» De forma a evitar que sejam recorrentes, Lara segue os conselhos do médico e da treinadora e, para além disso, considera fundamentais o descanso, o sono, a alimentação… «Tenho cuidados com o que como e doces nem pensar! Só chocolates, de vez em quando.» Sumos gaseificados, não consome, nem bebidas energéticas e tem muitos cuidados com os açúcares na sua dieta. Não tem planos alimentares mas está atenta ao seu peso. «Nós é que temos de ter a consciência do que devemos e não devemos comer. As treinadoras não nos proíbem nada mas alertam-nos para os malefícios.» E também não esquece a importância do aquecimento. «Normalmente, demoramos cerca de hora e meia no aquecimento.» Fora do ballet, aproveita para se libertar um pouco, mas não esquece as suas responsabilidades. «Sinto que devia ser mais exigente comigo, mas aproveito, quando posso, para estar com os meus amigos, com a minha família e brincar como o meu irmão mais novo de dois anos. Adoro brincar com ele! Aí sim, na ausência da minha mãe, sinto-me uma pessoa muito responsável!»

As conquistas, os prémios e distinções

Ganhou a sua primeira medalha (3.º lugar) na primeira competição em que participou, aos sete anos, na Figueira da Foz. Seguiram-se várias competições, em que ganhava sempre alguma coisa e, com muito trabalho, a progressão foi rápida.

«Consegui a minha primeira vitória (e também da minha escola) no Algarve, no Pavilhão do Arade, com atletas internacionais. Desde então participei em muitas outras competições, Porto, Guimarães, várias cidades da Alemanha, em que consegui o 1.º lugar nas categorias de contemporâneo, clássico, jazz e acro. No campeonato europeu realizado em Viena, na Áustria, ganhei também o prémio “Best Talent”. Em 2021, participei no Got Talent, quando consegui o botão dourado, da Sílvia Alberto. Foi uma alegria enorme! Fazia dupla com o Filipe Busel e foi um momento inesquecível! Nós não estávamos à espera de passar às semi-finais e não imaginaríamos que pudesse acontecer. Ficamos muito emocionados e felizes. É difícil explicar o que sentimos!» Na altura, elogiaram demasiado a tua performance e não tanto a do Filipe! «Sim, mas o trabalho foi dos dois e a coreografia era assim mesmo, mas há que referir que o Filipe apenas se tinha iniciado no ballet havia apenas dois anos enquanto eu já vinha desde os sete anos.» A partir daí, tens dançado sozinha. «Sim, mas gosto muito de fazer pas de deux (duetos). Entre coreografias clássicas e contemporâneas, eu não consigo dizer de quais gosto mais, apesar da clássica ser mais difícil. A contemporânea é mais livre, não tem tantas regras». É mais difícil atingir uma excelente performance a dois mas, apesar disso, Lara prefere dançar em dueto e partilhar a alegria das vitórias.

Há pouco tempo, em fevereiro, ganhou um prémio em que ninguém com a sua idade tinha ganho antes, apenas bailarinas acima dos dezoito anos. «Foi no European Grand Prix, em Viena de Áustria. É um prémio considerado dos melhores de todas as competições, normalmente atribuído a bailarinas que pertencem a grandes companhias de bailado.» Já atuou na Alemanha, Áustria, França, Itália, Espanha, Suiça… sempre acompanhada pela sua treinadora Inana Wolfsdorf e em dezembro foi convidada a participar nas finais do ‘Youth America Grand Prix’, como solista, que decorrerá em Tampa, cidade na Florida, nos Estados Unidos.

Também já ganhou duas bolsas de estudo para ir estudar até ao 12.º ano em Viena e em Berlim. «Estou muito feliz, com vontade de aceitar, mas … para já, estou muito indecisa. Estou muito apegada aos meus colegas de turma, aos meus amigos, sou muito próxima deles, muito mimada e também por causa da minha família e dos meus irmãos.»

As emoções depois de uma grande atuação

«Eu fico muito contente, muito orgulhosa de mim. Vejo que todo o meu esforço é recompensado. Tenho também o reconhecimento da minha família e dedico as vitórias ao meu avô que faleceu há dois anos. Fico perdida de emoção! Quando era com o Filipe, abraçávamo-nos e agradecíamos os aplausos. Com a presença da minha mãe, fico mais preocupada, pois receio que algo corra mal e possa preocupá-la. Habitualmente fico muito nervosa antes das competições mas depois de estar no palco e iniciar a atuação esqueço o nervosismo.»

Os sonhos na modalidade

Um dos seus grandes sonhos é tornar-se uma grande bailarina de uma das melhores companhias/academias de dança do mundo: Vaganova, Bolshoi, Royal Ballet… Lara acredita que essa irá ser uma realidade, pois acha que está a trabalhar para isso e o seu percurso tem sido muito interessante, afigurando-se o futuro bastante promissor. Sabe também que o mesmo não passa por Portugal. «Em Portugal não há muitas condições e rareiam oportunidades, tem de ser fora do nosso país.» Para já, o seu objetivo é sair de Portugal e entrar numa Escola de Dança melhor, com outra dimensão. Enquanto isso, segue com interesse os seus ídolos: Natalia Osipova, Svetlana Zakharova, Iana Salenko, Maria Khoreva e Mikhail Baryshnikov.

A Lara bailarina e a Lara aluna

«Como atleta, sou muito responsável, trabalhadora e quero sempre progredir enquanto, como aluna, considero-me muito distraída e não me esforço o quanto devia. Gosto muito da minha turma e dos meus colegas. Distraímo-nos uns com os outros e somos todos “bué” brincalhões, mas sinto que devia modificar esses hábitos.» As disciplinas que mais gosta são Educação Física e Educação Visual e nas que sente mais dificuldades, por vezes, falta às aulas de apoio, dizendo que se sente cansada e que não consegue tomar muita atenção querendo, no entanto, alterar essa situação. No futuro, para além de bailarina, gostaria de ser médica cirurgiã ou designer de moda.

O ballet e os estudos, com o apoio da UAARE

Ser aluna UAARE tem sido bastante vantajoso. «Eu falto às aulas muitas vezes, mais ou menos uma semana todos os meses. Tenho tido aulas de apoio e os professores têm-me ajudado bastante. Sempre que posso, tento acompanhar a matéria à distância e realizar as tarefas através do Google Classroom.»

Na gestão do tempo Lara define as suas prioridades. «Em primeiro lugar, tenho o ballet e a seguir vem a escola. No ballet a minha concentração é total e esqueço tudo o resto, mas nos estudos não consigo esquecer o ballet e… depois tenho a família. Vou para a cama normalmente às dez e meia e preparo sempre a mochila no dia anterior.» Sobre a escola, diz que gosta de andar na ESPAMOL, dos professores e dos colegas que tem e acrescenta que quer ficar cá no próximo ano e aproveitar para amadurecer um pouco mais.

O que mudaria na vida se pudesse

Relativamente ao presente, gostaria de corrigir alguns aspetos fora do ballet. Sobre a atualidade, preocupa-a a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, tanto mais que os seus ídolos são na maioria russos e também sente muito as injustiças com os seus colegas ucranianos que têm família em Kiev. O que mais desejaria é que a guerra acabasse depressa e que a paz fosse restabelecida.

Equipa de Comunicação
José Inácio Sequeira

Destaques das newsletters mensais de escola

A newsletter mensal de escola tem como objetivo melhorar os canais de comunicação interna, tanto na própria escola como entre escolas UAARE. Esta newsletter é preparada pelo/a Professor Acompanhante, e publicada na plataforma Teams UAARE, no canal geral, sendo assim partilhada com toda a rede nacional de escolas e servindo para fornecer informação a integrar na newsletter mensal nacional. Esta newsletter de escola é também partilhada na plataforma interna da escola para divulgar a atividade da UAARE local junto de alunos-atletas e a equipa de escola, ou mesmo para toda a escola, via website ou outro canal interno existente.

Nesta secção destacamos algumas informações partilhadas pelas escolas para os meses de fevereiro e março.

Agrupamento de Escolas Fontes Pereira de Melo

Lucio Rocha

O aluno-atleta Lúcio Silva Rocha, do 12.º ano, esteve em representação da Seleção Nacional de Futsal de Sub19, na Fase de Qualificação para o Campeonato da Europa, que se disputou no Pavilhão Municipal de Desportos de Vila do Conde entre os dias 17 e 20 de março de 2022. A seleção classificou-se para a fase final do Europeu, tendo o Lúcio Rocha uma prestação muito positiva, com um registo de 5 golos marcados neste apuramento. Esta Fase de Qualificação implicou uma ausência de média duração à escola, mais concretamente no período compreendido entre os dias 28/02/2022 e 20/03/2022. Os professores do Conselho de Turma (CT), os professores da Sala de Estudo Aprender Mais (SEAM), com a supervisão do Professor Acompanhante (PA) e do Diretor de Turma (DT), todos articulados com o Interlocutor Desportivo (ID) da Federação Portuguesa de Futebol, elaboraram um plano de Apoio/Recuperação ao aluno no sentido, não só, de minimizar o impacto nas aprendizagens, do referido período de ausência à escola, mas ao mesmo tempo, potenciar a capacidade de recuperação das mesmas. O plano traçado incluiu aulas síncronas e assíncronas em que foram perfeitamente definidos os períodos em que o aluno estaria em contacto à distância com os seus professores, bem como os momentos para a realização de algumas tarefas de recuperação/aprendizagem. Esta articulação, estabelecida com a Federação Portuguesa de Futebol, teve duas preocupações fundamentais, de ambas as partes (Federação/Escola):

  1. Não interferir com a concentração do aluno-atleta no trabalho em representação da seleção;
  2. Não deixar de proporcionar a possibilidade de o aluno-atleta continuar em contacto com a Escola e respectivos professores, tornando mais fácil o acompanhamento dos planos de aula em ausência.

Um verdadeiro trabalho de Conciliação da Carreira Dupla estabelecido pelas duas Entidades, sempre com a permanente presença e acompanhamento do Encarregado de Educação e, obviamente, do Lúcio Rocha, que demonstrou enorme empenho e consequentemente resultados de destaque nas duas atividades (escola e desporto) que desempenhou durante este período ao serviço da Seleção.

Escola Secundária Dr. Augusto César da Silva Ferreira

Terminou a participação dos nossos atletas Filipe Torres e Tomás Pereira na European Youth Basketball League.

Deslocam-se à Roménia, de 20 a 23 de janeiro, para voltar a integrar a equipa internacional Italian Prep Academy. A equipa somou 3 vitórias contra o CSU Știința București B (62-103), o Suadiye Basketbol Kulübü (68-79) e o Admirals - Academia de Baschet / Баскетбольная Академия (54-110); tendo perdido com o CSU Știința București (89-99).

O aluno-atleta Filipe Torres foi, uma vez mais, considerado pela organização do torneio o MVP da equipa Italian Prep Academy.

European Basketball League com aluno UAARE em destaque

No fim de semana de 12 e 13 de fevereiro, decorreu no Jamor um Meeting Internacional que contou com a presença de 8 nossos alunos-atletas, num total de 516 participantes: Ariana Louro, Leonor Faria, João Pedro Costa (em representação da Seleção Nacional Júnior), Gustavo Silva, Kaio Faftine, Daniel Tavares, Rui Santos e Tomás Sarreira, acompanhados pelo treinador Rodrigo Batista.

Das 29 provas nadadas, foram batidos 18 recordes pessoais, 9 regionais e 2 nacionais. Passamos a apresentar os resultados de maior relevo (até à 10.ª posição).

Arena Lisboa International Meeting com alunos UAARE em destaque

Realizou-se no fim-de-semana de 19 e 20 de Fevereiro, no Altice Arena em Lisboa, o Campeonato Nacional de Dança Desportiva da FPDD 2022, nas modalidades de danças latinas e standard.

Estiverem em destaque os nossos dois alunos-atletas, Daniela Henriques e João Pedro Costa, do 12.º ano de ciências e tecnologias, da ADDTREMEZ.

Daniela Henriques e o seu par Tomás Santos, no escalão Juventude Pré-Open, alcançou a segunda posição, sendo vice-campeões nacionais.

Campeonato Nacional de dança desportiva com alunos UAARE em destaque

O World All Styles Championship (WAC) realizou-se entre os dias 10 e 13 de março, em Caldas da Rainha. Participaram os nossos 2 alunos-atletas Martim Reis (7.º ano) e Rafael Santo (8.º ano).

Rafael Santo sagrou-se campeão em todas as provas nas quais competiu: Formas de mãos vazias, Formas com Armas, Sinovietnamita, Sinovietnamita com armas, Rumble Kids, Light kempo, Semikempo. Foi eleito o Melhor atleta em competição menos 15 anos.

Martim Reis também esteve em grande plano com 1.º lugar em Formas de mãos vazias, Formas com Armas, Sinovietnamita; e um 2.° lugar em Sinovietnamita com armas e Light Kempo.

Rafael Santo no pódio

Escola Secundária Martins Sarmento

A Psicóloga UAARE, Anabela Mendes, da Escola Secundária Martins Sarmento (ESMS), visitou, no passado dia 16 de fevereiro, as instalações da Academia do Vitória Sport Clube (VSC), com o objetivo de dinamizar uma sessão com o tema “Competências e metodologias de Estudo”, para todos os alunos-atletas que fazem parte do projeto UAARE da ESMS e integram a academia de futebol de formação do VSC. A sessão teve a colaboração e participação do psicólogo e interlocutor desportivo do VSC, Filipe Teixeira.

O objetivo da sessão foi, assim, munir os alunos-atletas de novas ferramentas e métodos de estudo que lhes permitam rentabilizar e potenciar o tempo que têm disponível para o estudo, bem como promover uma reflexão sobre as competências necessárias na conciliação da sua carreira dupla, que lhes permitam obter um melhor rendimento, tanto académico como desportivo.
Psicóloga da ESMS a trabalhar com alunos UAARE

Agrupamento de Escolas do Restelo

O dia de uma aluna-atleta, Constança Catalão

O Paul, de 17 anos, é natural do Paraguai, onde é campeão nacional da modalidade de Atletismo, 400 metros. Veio para Portugal integrado no programa intercultural AFS e foi acolhido numa família no concelho de Cascais. Está na nossa Secundária desde 27 de janeiro e já comunica muito bem em português. Conta que treina no Sporting, com atletas mais velhos e que está a gostar muito, quer do seu treinador, quer dos outros atletas. Na escola, de início, não foi fácil conciliar os seus horários com os dos treinos mas acabou por mudar de turma e tudo se resolveu. Em relação à alimentação, ainda se encontra a fazer ajustes para encontrar os alimentos mais próximos àqueles que compunham a dieta a que estava habituado.

Considera-se uma pessoa determinada e dedicada e, atualmente, encontra-se a tentar alcançar os tempos necessários para a qualificação para os Jogos Olímpicos. Regressará em julho ao seu país, onde irá participar numa Competição Internacional Latino-Americana.

Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor

Entre os dias 11 e 13 de março de 2022 decorreu em Ponte de Sor, nas Piscinas Municipais Cobertas, o Campeonato Regional de Inverno por Categorias, organizado pelas Associação de Natação do Interior Centro (ANIC) e pela Associação de Natação do Alentejo. Entre os 223 atletas presentes das mais variadas equipas destas associações, estiveram os alunos-atletas da UAARE de Ponte de Sor, pertencentes à equipa do Elétrico Futebol Clube. Nas provas por equipas, sagraram-se Campeões Regionais nas provas por estafetas: 4x100m livres masculina; 4x200m livres masculina; 4x100m estilos masculina; 4x50m livres misto.
Alunos que participaram no campeonato regional de natação por categorias

Agrupamento de Escolas de Alcochete

Terminou no mês de fevereiro ação de formação de curta duração "Guiões de aprendizagem no ambiente digital UAARE" em regime a distância, destinada a escolas de rede da rede nacional de escolas UAARE, orientada para respostas pedagógicas a ausências de média e longa duração. A equipa SEAM EMAEI e prof. Acompanhantes partilhou nesta formação, a partir de um trabalho colaborativo entre as restantes SEAMs com a produção e apresentação dos guiões… alguns deles com destaque na sessão final da formação. Esta é cada vez mais uma realidade com que se deparam as escolas UAARE com repercussões na dimensão pedagógica e psicológica dos alunos-atletas.

Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro

No dia 9 de fevereiro de 2022 decorreu a II sessão do SPO com o grupo de alunos-atletas da UAARE, organizado pela dupla professora acompanhante, Alexandra Sampaio e psicóloga da UAARE, Dina Nogueira e dinamizado pela última.

Na sala da UAARE, o tema proposto foi "SOFT SKILLS - da Teoria à Prática" e contou com a presença de quase todos os alunos e de alguns elementos da SEAM, nomeadamente a professora Paula Jales e a professora Sílvia Marques. Após um primeiro momento de definição de conceitos e da sua importância e aplicabilidade para a vida de estudante, atleta e profissional, o grande grupo dividiu-se em duas equipas e, numa atividade dinâmica, foram introduzidas soft skills a reconhecer através de mímica, palavra proibida ou desenho. Foi um momento de reconhecimento do espírito de grupo e de coesão, facilitador de interações e promotor de aprendizagens, que contou com a participação motivada dos alunos. Muito obrigada a todos pelo envolvimento." Palavras da Psicóloga, Dina Nogueira.

Podem consultar aqui o material disponibilizado na sessão aqui.
Cartaz do workshop dinamizado

A Câmara Municipal de Mértola felicita a jovem atleta Joana Lopes Canudo, da Areco Badminton, Clube do Coto, Caldas da Rainha, pela convocatória, para representar a Seleção Nacional de Parabadminton em Espanha.

Natural de Mértola, Joana Lopes Canudo, vai participar na competição, Spanish Para Badminton Internacional II 2022, que irá decorrer em Zabalgana, Espanha, de 1 a 6 de março.

O Município de Mértola, expressa o seu orgulho e agradecimento pelo feito alcançado, lembrando que foi neste Concelho que foram dados os seus primeiros passos na sua brilhante carreira, que continua a dignificar o nome de Mértola, da Região e das suas gentes, não só a nível Nacional, mas de igual modo, além-fronteiras. Obrigada Joana.

Poderá ouvir um pequeno excerto da conversa que tivemos com Joana Canudo, na qual a atleta, revelou o que foi para si, receber esta nomeação.

Joana Canudo

Entre os dias 10 e 13 de março de 2022, as Caldas da Rainha foram palco de um imenso evento, o 10th AllKempo-Styles Open Championship, onde mais de 2500 atletas marcaram presença. Amplamente divulgado pelos media o acontecimento trouxe, mais uma vez à cidade, os melhores atletas a nível mundial. Numa organização de altíssimo nível tivemos a privilégio de assistir à cerimónia de abertura, na companhia de altas individualidades a nível desportivo e institucional, onde contámos com a presença do Coordenador Nacional da UAARE, Victor Pardal.

O Canal 2 da RTP transmitiu uma longa reportagem sobre o Campeonato que foi para o ar no dia 27 de março.

No Facebook da Federação Portuguesa de Lohan Tao Kempo podem assistir a amplas reportagens sobre o evento.

A nossa UAARE conta, mais uma vez este ano, com três alunos-atletas de Kempo, Ana Rita Gomes, Diogo Colaço e Martim Carvalho.

A merecer um destaque muito especial os nossos alunos-atletas, Martim Carvalho, do 10.º ano e Diogo Colaço, do 11.º ano, que obtiveram excelentes resultados no 10th All-Kempo-Styles Open Championship.

Martim, aluno do AERBP Aluno do AERBP

Beatriz Monteiro, do 11.º ano, alcança a medalha de prata em Singulares Senhora SU5, no Spanish Parabadminton International 2022. Joana Canudo, da mesma turma, retoma a competição integrando a Selecção Nacional. Diogo Daniel, ex-UAARE do AERBP, alcança a medalha de bronze em singulares Homem.

Alunos do AERBP Alunos do AERBP

Agrupamento de Escolas Padre António Martins de Oliveira

Matilde Lima tem apenas 15 anos e já é um fenómeno do Ballet. Uma bailarina da Classical Academy of Ballet, em Lagos, é a primeira a ganhar uma bolsa na exclusiva Moscow Ballet Competition. Em maio viaja para a Rússia e vai pisar o famoso palco do Teatro Bolshoi. Para além desta competição também vai passar pela Suíça e pelo Reino Unido.
Matilde Lima

Agrupamento de Escolas Coimbra Centro

Entre os dias 14 e 18 de março, no âmbito do programa Erasmus +, na modalidade de Job Shadowing, “Inclusion and digitalization through Erasmus experiences”, foi recebido no nosso Agrupamento, pelos membros da Direção e pela coordenadora do programa Erasmus+, um grupo de 8 professoras romenas. Durante 4 dias de trabalho intenso, foi feita a partilha de conhecimentos e de boas práticas no âmbito da educação inclusiva. Conheceram o trabalho que o Agrupamento, os seus docentes e técnicos especializados estão a realizar ao nível de várias metodologias, no que respeita as ofertas educativas e práticas inclusivas (como o Programa UAARE) e ainda adequações ao nível de avaliação dos alunos com necessidades especiais. Reuniram com vários intervenientes especializados, nomeadamente, psicólogos, docentes de educação especial para conhecer os recursos utilizados e as metodologias de avaliação aplicadas a situações diversificadas. Conheceram ainda o trabalho que está a ser desenvolvido no âmbito do programa UAARE. Estiveram presentes nesta sessão acompanhados pela psicóloga UAARE, Carolina Neves, os alunos UAARE Alexandre Bucur e Miguel Nery (judocas da AAC), que deram o seu contributo falando da sua experiência no âmbito deste programa.

Job Shadowing por alunos-atletas de judo

Decorreu entre os dias 23 e 27 de março a 7.ª Taça do Mundo & 10.º Open Internacional de Ginástica Aeróbica, com o regresso destas provas que trouxeram a Cantanhede mais de 500 ginastas em representação de 20 países. Nesta competição participaram os nossos alunos-atletas Gabriela Pessoa, Beatriz Morais, Sara Ferreira e Tiago Sousa, em representação da Seleção Nacional de Ginástica Aeróbica.

Open Internacional com alunos-atletas de ginástica aeróbica

No passado dia 2 de março foi dinamizada, pela psicóloga UAARE, a terceira sessão do Programa Corpo&Mente dando continuidade ao desenvolvimento pessoal dos alunos-atletas. Esta sessão teve com tema principal "Um por todos e todos por um". Os objetivos foram: 1) Desenvolver competências sociais e emocionais e 2) Explorar a importância do trabalho em equipa. No final da sessão, ainda houve espaço para uma demonstração do Trio de Ginástica Aeróbica dinamizada pelas alunas UAARE Sara Moreira, Beatriz Morais e Gabriela Pessoa (Ginastas Nível 2 da Academia Cantanhede Gym e participantes da Taça do Mundo & Open Internacional de Ginástica), a qual poderá ser visualizada no canal Youtube do AECC.

No dia 30 de março realizou-se a quarta sessão UAARE com o tema "Resiliência & Superação". Neste dia houve espaço para partilha entre os alunos-atletas sobre experiências reais de adversidade tanto em contexto desportivo como em contexto escolar. Foram debatidas estratégias de coping e de resiliência na sequência desses obstáculos levantados. No final da sessão, houve um testemunho de um ex-aluno UAARE (Diogo Machado) que abordou estes temas visados na sessão e partilhou a sua experiência real enquanto aluno de carreira dupla.

Cartazes das sessões do SPO para alunos-atletas UAARE